Como fazer para tirar segunda via Light no RJ
16 de julho de 2019
Aprenda a solicitar sua Cemar 2 via no Maranhão
22 de julho de 2019

7 formas de consultar o saldo FGTS

Liberação do saldo FGTS pode ser uma das primeiras estratégias do governo, após aprovação da reforma da previdência. O benefício contemplará trabalhadores com contas ativas, ou inativas.

O tema tem sido fortemente comentado e muito aguardado pelos trabalhadores.

O recurso pode auxiliar milhares de pessoas com relação ao cumprimento dos compromissos financeiros. Por outro lado, trazer um certo alívio para quem tem vivido com o dinheiro contato.

Dessa forma, o que tem gerado essa expectativa é o fato da liberação do saque do recursos ser tratado de forma atípica.

O FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – foi criado como objetivo de garantir que o trabalhador seja resguardado em caso de demissão sem justa causa.

Aliás, segundo Paulo Guedes, ministro da Economia, a liberação do saque do FGTS pode acontecer em breve. Mesmo antes da liberação, trabalhadores podem consultar o saldo disponível.

Como fazer para tirar segunda via Light no RJ

Celpe 2 via: 5 passos para o pagamento de sua conta atrasada

.

.

.

.

1. Como consultar saldo pelo site da Caixa

Embora as empresas sejam obrigadas a comunicar formalmente aos colaboradores as informações sobre os depósitos do FGTS, nem sempre isso acontece.

Porém, há outras maneiras de realizar essa consulta do saldo FGTS.

Uma delas é através do site oficial da Caixa Econômica Federal.

Para acessar o site, é preciso ter uma conexão de internet ativa.

Assim, ao acessar o site pelo seu computador, você deverá ter em mãos o número do CPF, NIS (PIS/PASEP), ou o e-mail que utilizou cadastrar. Além da senha de acesso.

Se ainda não é cadastrado, é possível realizar na hora o cadastro para saber o saldo do seu FGTS.

Caso tenha feito anteriormente o seu cadastro, mas não se lembra da senha, basta informar o número do PIS e clicar em “Cadastrar/Esqueci senha”.

.

.

Veja como consultar seu saldo FGTS

.

.

2. Como saber pelo site do FGTS

Outra maneira de consultar seu saldo é entrar, diretamente, no site do FGTS.

Nele você encontra as informações de uma forma simplificada, com links que encaminham diretamente para as páginas relacionadas ao FGTS.

Um ponto positivo de usar o site do FGTS é que você evita ficar circulando por informações que não são do seu interesse. Ir direto ao ponto é uma forma de ganhar tempo.

Além disso, no site você encontra informações que podem esclarecer dúvidas relacionadas ao assunto, como receber seu FGTS e quais são os procedimentos necessários.

Há também informações sobre os principais canais de atendimento ao cidadão.

Para realizar a consulta, não esqueça de ter em mãos número do CPF, NIS, ou e-mail.

3. Como saber pelo celular

Para quem optar pela facilidade em acessar de qualquer lugar onde estiver, uma opção é baixar grátis o aplicativo do FGTS. O app está disponível através do Google Play ou Apple Store.

.

.

.

.

Nele é possível, além de consultar o saldo FGTS, acompanhar os depósitos feitos na sua conta, assim como, atualizar seu endereço.

O app disponibiliza, também, um localizador que identifica os postos de atendimento mais próximos da sua localidade. O que facilita nos casos em que há necessidade de comparecer presencialmente.

Para utilizar o aplicativo, o usuário precisa estar conectado à internet através de uma rede Wi-Fi, ou através do pacote de dados do celular

Para se conectar através do pacote de dados de um celular pré-pago, é importante que o usuário tenha créditos disponíveis, ou realize uma recarga.

O aplicativo fica instalado no seu aparelho e pode ser utilizado sempre que precisar realizar alguma consulta, ou acompanhar seu saldo.

.

.

.

.

4. Como consultar o saldo por e-mail

Para habilitar o recebimento de saldo FGTS por e-mail, o cidadão deve acessar o site com os dados de cadastro. Posteriormente, através da opção “Extrato do FGTS por e-mail”, seguir o passo a passo.

Vale lembrar, essa é uma forma de acompanhar os depósitos mês a mês, assim como, visualizar o extrato com o saldo final acrescido dos rendimentos.

5. Via mensagem SMS

É possível, também, configurar as informações de celular para habilitar o recebimento de mensagens SMS com informações sobre o saldo FGTS.

Neste caso, o trabalhador passa a receber informações mensalmente sobre o depósito feito. Porém, deixa de receber o extrato bimestral através de carta, passando a receber apenas uma vez ao ano.

A saber, a menos que você goste de arquivar os documentos em papel, não há diferença entre as modalidades. Uma vez que, todas as informações que constam na carta, serão disponibilizadas por mensagem.

.

.

.

.

6. Por carta

O trabalhador que não optar por receber o extrato via SMS no celular, ou via e-mail, recebe automaticamente os informes através de carta.

A carta é enviada para o endereço residencial, bimestralmente.

Caso não esteja recebendo, é necessário verificar se os dados cadastrar estão atualizados. Caso contrário, é necessário atualizar seu endereço residencial através do site da Caixa.

Outras maneiras de atualizar o endereço são, comparecendo a uma agência da Caixa, ou através do telefone 0800 726 01 01.

7. Presencialmente

Com o Cartão Cidadão em mãos e a senha, é possível consultar seu saldo FGTS nos postos de atendimento, ou caixas eletrônicos da CEF.

Caso não se lembre da sua senha, poderá dirigir-se ao balcão de atendimento de qualquer uma das agências da Caixa.

Além disso, embora haja um 0800 que atenda em casos de alterações de informações de cadastro, este canal não repassa informações sobre o saldo FGTS. Sendo assim, o melhor é comparecer a uma agência, ou utilizar as outras formas de acessar o seu extrato.

.

.

.

.

Vale lembrar, se você está entre os trabalhadores que utilizarão o saldo FGTS para quitar dívidas, uma boa estratégia é planejar. Consulte seu saldo FGTS para saber de quanto dinheiro irá dispor. Em seguida, já solicite a segunda via das contas que deve. Essa é uma forma de saber quanto pode quitar e direcionar o dinheiro de forma adequada. Aproveite a oportunidade para colocar as finanças em dia.

O que é FGTS?

Cada vez que um trabalhador assina um contrato de trabalho, é vinculada a esse contrato uma conta. Antes de tudo, é uma espécie de poupança forçada que o empregador faz para o empregado.

Nesta conta a empresa contratante deposita na conta do funcionário um valor referente a 8% do salário dele. O somatório desses valores é o chamado FGTS.

Além de ser utilizado pelo trabalhador em determinadas situações, o FGTS ainda provê recursos para a área de saneamento básico. Através dele são direcionadas verbas para tratamento de esgoto e água de qualidade para os cidadãos.

Por se tratar de um recurso importante para o trabalhador, é interessante acompanhar o saldo FGTS. Ademas, é importante verificar se os depósitos mensais tem sido feitos adequadamente.

Um dado importante é que a CEF só possui informação do FGTS a partir do mês de maio de 1992. O trabalhador que tenha contratos de trabalho anteriores a esta data, precisa checar na carteira de trabalho qual era o banco responsável pelo recebimento e solicitar o extrato para saber o valor total do saldo.

Em geral, esse valor só pode ser retirado em situações específicas, determinadas por lei.

.

.

.

.

Vale lembrar, uma maneira importante de utilizar o saldo FGTS é na aquisição de casa própria, seja imóvel novo, ou usado. Recurso muito conhecido por ser utilizado como abatimento no valor do financiamento de um imóvel, pode, também, ser usado em caso de construção de imóveis.

Em conclusão, o uso do FGTS era restrito aos imóveis com valores até R$ 950 mil em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Desde janeiro de 2019 este valor passou para R$ 1,5 milhão em qualquer lugar do país. Desse modo, aumentou o número de trabalhadores que utilizam o FGTS para este fim.

Outros casos de liberação do saque do FGTS

  • Na demissão sem justa causa.

Quando o vínculo empregatício é encerrado sem justa causa, o trabalhador tem direito a realizar o saque do valor integral do FGTS. Além disso, há multa de 40% sobre esse valor, depositada juntamente com os valores rescisórios.

  • No término do contrato por prazo determinado.

Configura prazo determinado casos de encerramento de contrato de trabalho durante período de experiência, ou nos casos de contratação por períodos específicos. Por exemplo, Natal, Páscoa, ou dia das Mães. Nesses casos, o trabalhador tem direito a sacar o FGTS. Entretanto, para contratos por prazo determinados, não há multa de 40% sobre o saldo.

.

.

.

.

  • Na aposentadoria.

Quando efetivada a aposentadoria, um dos benefícios que o colaborador recebe é a carta de concessão. Desse modo, ela dá direito ao aposentado de sacar o saldo FGTS referente a todos os contratos de trabalho que teve ao longo da vida. Além disso, caso continue trabalhando na mesma empresa, recebe todos os meses os saldos depositados.

  • No falecimento do trabalhador.

No caso de falecimento do trabalhador, seus dependentes declarados tem direito a efetuar o saque. Desde que estejam na relação de dependentes da previdência social, ou declaração de habilitados à pensão.

Além disso, existem ainda outros casos cujo saque é autorizado. Com intuito de obter auxílio, em caso de doenças graves, ou a fim de suprir determinadas necessidades.

Saque do FGTS deve injetar R$ 42 bilhões

Dessa forma, a estratégia será adotada com objetivo de estimular o consumo e, desta forma, intensificar a economia. A expectativa, segundo o ministro Guedes, é que sejam liberados R$ 42 bilhões provenientes do saldo FGTS.

Dessa maneira, será possível sacar o saldo e usar da maneira que preferir.

Além disso, é estimado que o governo libere outros R$ 21 milhões através do saque do PIS – Programa de Integração Social. Vale lembrar, o programa é destinado aos empregados da iniciativa privada.

Essas ações tem como proposta estimular a economia e podem ser uma importante notícia para quem está no vermelho. Uma parcela significativa dos trabalhadores poderá utilizar o dinheiro extra para realizar o pagamento de contas atrasadas.

Da mesma forma, para consultar o saldo FGTS, o trabalhador precisará do número do PIS. Esse número está identificado nos extratos do FGTS, no Cartão Cidadão e nas anotações iniciais da CTPS – Carteira de Trabalho e Previdência Social.

Palavras: 1.707

Código: DANBRX01-02-JUL-2019

Fontes

Fontes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *